Piscinas



Quando o tema é piscinas, a primeira coisa em que pensamos é no seu tamanho e profundidade. No entanto há também quem pergunte quais as opções que tem à sua disposição no mercado e qual é a melhor para si.

Tal como nas moradias, cada caso é um caso, e o que vai definir qual a sua escolha final será uma conjugação de factores. Esses factores são vários como a área, o formato, o número de pessoas que a pode vir a utilizar, mas essencialmente o quanto está disposto a gastar neste seu sonho!!


Como se sabe o facto das piscinas serem feitas em diferentes materiais pode ter mais ou menos vantagens, dependendo do tipo de material escolhido. Tendo isto presente o primeiro passo a definir será precisamente o que pretende e se tem condições para realizar esse sonho!

Ora vamos analisar alguns factores a ter em conta:

  • Tamanho - comece por contabilizar o número de pessoas que podem frequentar a sua piscina, desde filhos/as, amigos dos filhos/as, namoradas/os e no futuro, quem sabe, netos. Para além destes contabilize também os seus familiares e amigos mais próximos, que passarão a vir visitá-lo com mais frequência. Lembre-se que é praticamente impossível acrescentar a piscina no futuro.
  • Área disponível - no fim de definido o tamanho que idealiza é necessário perceber se tem espaço suficiente para a colocar no seu terreno. O terreno tem área suficiente? Existe alguma limitação do terreno para a sua implantação? Este tipo de perguntas devem de ser colocadas no início e não no fim do negócio feito. Lembre-se sempre que tem de deixar pelo menos 1 metro em torno do perímetro da piscina e só assim terá a noção do espaço que será mesmo necessário.
  • Orçamento - o tipo de piscina tem diferentes valores de construção, mas em termos de manutenção as diferenças não são significativas. Contudo convém não esquecer dos componentes e acessórios para manter a piscina funcional, como a bomba, motor, filtro, escadas, escorregas, sistemas de iluminação, etc. O valor deste equipamento também depende do tamanho da piscina, mas tem de contar com este investimento mais o valor da construção da piscina.

Piscina em Betão

Dentro das piscinas enterradas , para além de serem as mais comuns, são também as mais dispendiosas.

São todas construídas em betão armado e depois revestidas com um material de acabamento mais impermeável, como gesso ou azulejo. Algumas das vantagens é serem totalmente personalizáveis, adaptarem-se a todos os tipos de terreno de acordo com a forma e tamanho que desejar, desde que a área de implantação o permita. A partir daqui a sua imaginação é o limite, não se esquecendo do orçamento estipulado para o efeito.

Este material é dos mais duráveis em termos de piscina, bem como a sua reparação é mais acessível. Desvantagem só mesmo o preço que depende do projecto escolhido.

O facto de ser tão versátil em termos de formatos e tamanhos, juntamente com a sua elevada vida útil, acaba por tornar as piscinas de betão uma óptima opção. Torne a sua piscina bela e única! Se o projecto da piscina for bem projectado e construído, acaba por transmitir harmonia, tranquilidade e requinte ao espaço envolvente da moradia em que se insere.

Dificilmente outro tipo de material consegue atingir este estatuto!

O revestimento das piscinas de betão com azulejo comum, tem perdido cada vez mais o espaço para a aplicação de pequenas pastilhas cerâmicas, pois a sua probabilidade de quebra é menor. O único inconveniente nas pastilhas, vem da falta de manutenção do PH da água das piscinas e da dureza calcária, pois pode levar a que algumas pastilhas se soltem acabando por danificar a bomba na sua aspiração. No entanto existem outros materiais de revestimento como opção que é o caso da aplicação do epóxi ou a aplicação de tela vinílica.

Devido à compactação do solo em torno da piscina não é rara a vez que possa surgir ruturas neste tipo de construção, daí ser de extrema importância uma boa impermeabilização.

Só mesmo com uma boa impermeabilização em fase de construção é que a sua piscina não se tornará num tormento.

Em termos de manutenção, alguns aspectos a ter em conta:

  • Pode-se usar escova de aço;
  • Não mancham por cloro;
  • Mancham por algicída a base de cobre;
  • Deve-se ter atenção quanto à limpeza das juntas entre os azulejos, local de constantes problemas de desenvolvimento de algas.

Piscina em Fibra de Vidro

Estas piscinas têm a grande vantagem de serem rápidas a montar! Pode ter uma piscina destas pronta a encher e usar em menos de 1 semana! Basta que tenha o buraco preparado e instalá-la.

Para além do mais este tipo de piscina é de fácil manutenção e custo mais baixo, pois como a sua superfície é lisa, não tem juntas, e acaba por não ter acumulação de sujeiras como algas ou fungos. Para além da rápida instalação, também se destaca por ter pouca influência no pH da água e de baixa ocorrência de rupturas ou percas de água.

Em termos de opção de formatos tem de se restringir aos que o fornecedor tem em catálogo. O facto de não se poder vazar, como as de betão, acaba por ser uma condicionante.

Aspectos a ter em conta na sua manutenção:

  • Nunca limpar a piscina com uma escova de aço;
  • É preciso algum cuidado extra no manuseamento de registros e limpeza do pré-filtro, pois a casa de máquinas costuma ser muito pequena e é fácil alagar por algum vazamento ou mesmo gota a gota;
  • O mais adequado para as piscinas de fibra é o aspirador de cerda e mesmo assim as rodas do mesmo podem deixar marcas na pintura;
  • A sua pintura é bastante sensível às manchas de cloro bem como arranhões, por isso deve-se diluir muito bem o cloro (no caso de ser granulado) antes de fazer a sua aplicação.



Piscina de Superfície

Para quem é apaixonado por piscinas, existe no mercado uma alternativa mais prática, que são as piscinas instaladas directamente à superfície do solo. Nesta situação não necessitamos de obras complexas e trabalhosas. A verdade é que todas as piscinas de superfície são removíveis, não tendo de ficar obrigatoriamente nas traseiras da moradia.

A única complexidade estrutural passa pela elaboração do deck, podendo ser executado por si ou por um profissional. Acaba por ser uma excelente opção para regiões onde durante parte do ano faz frio e para casas de férias de verão.

Estas piscinas portáteis e de tamanho médio são cada vez mais populares e procuradas por todo o lado. Elas precisam apenas de ser montadas no local escolhido com estrutura em material metálico, plástico rígido, ou mesmo plástico insuflável.

Elas possuem entrada e saída de água para instalação do motor e alguns modelos possuem inclusive escadas, deck portátil, etc.

Existe a possibilidade delas serem de vários tipos como painéis ou fibra de vidro devidamente adaptadas, ou na alternativa mais comum, em lona. Estas últimas não são as mais duráveis, mas são as mais fáceis de instalar bem como são as mais baratas. Como são portáteis acabam por ser um investimento que o acompanhará no caso de mudança de casa.

Aspectos a ter em conta no seu manuseamento:

  • Na instalação o piso deve ser devidamente limpo, eliminando principalmente qualquer objecto cortante do chão;
  • Para que o material dure por mais algum tempo convém que hajam alguns cuidados de manutenção e arrumo quando a mesma não está em uso.

Infelizmente, este tipo de solução não dá acréscimo de valor imobiliário ao seu imóvel, no caso de venda.

Piscina de Aço ou Resina

Neste tipo de piscinas a estrutura recorre a painéis colocados estrategicamente para fazer a "base" na qual será colocada uma manta vinílica, que funciona como revestimento.

Os painéis podem ser em aço ou em resina e os custos de montagem são mais baixos que uma construção em betão, por exemplo. Não tem é a mesma longevidade que o betão, mas já tem uma longevidade bastante aceitável.

Em relação ao aço, esta acaba por ser uma solução mais económica, mais flexível e com uma grande liberdade em termos de formato final da piscina. Mas por outro lado, são também mais vulneráveis à corrosão o que acaba por exigir por parte do cliente final mais cuidados de manutenção, essencialmente no que respeita a fugas de água para o solo.

Quanto aos painéis em resina o problema de corrosão não se coloca, apesar de ter um custo mais alto que o aço. No entanto a sua durabilidade é consideravelmente maior.

Já esclareceu todas as suas dúvidas em relação à melhor opção para a sua futura piscina?