Diferentes opções para a cobertura de uma moradia

Na altura em que se pensa construir uma casa, são inúmeras as coisas que nos passam pela cabeça: Qual é o melhor material de construção? De que cores deve pintar as paredes? Que moveis usar? Entre esses pensamentos, usualmente existe um que aparece quase no imediato, que é o tipo de cobertura da casa. É importante conhecer os modelos para saber qual se encaixa melhor nas suas necessidades, pois é a cobertura que faz a maior protecção da sua Moradia.

Telhados ou coberturas, são construções destinadas a proteger os edifícios da acção das intempéries, atendendo às funções utilitárias, estéticas e económicas. É composto pela cobertura, estrutura e pelos condutores de águas pluviais. A cobertura é verdadeiramente o elemento de protecção, sendo que a estrutura serve de apoio à mesma e as calhas e condutores verticais são úteis no recolhimento das águas pluviais. As coberturas são estruturas que se definem pela forma, observando as características de função e estilo arquitectónico das edificações.

O mercado oferece uma diversidade de materiais para cobrir as coberturas, cuja escolha na especificação de um projecto depende de diversos factores, entre eles o custo que irá determinar o patamar de exigência com relação à qualidade final do conjunto, devendo-se considerar as seguintes condições mínimas:

  • deve ser impermeável, sendo esta a condição fundamental mais relevante
  • resistente o suficiente para suportar as solicitações e impactos
  • possuir leveza, com peso próprio e dimensões que exijam menos densidade de estruturas de apoio
  • deve possuir articulação para permitir pequenos movimentos
  • ser durável e devem manter-se inalteradas suas características mais importantes
  • deve proporcionar um bom isolamento térmico e acústico

De acordo com os sistemas construtivos das coberturas, ou seja, quanto às características estruturais determinadas pela aplicação de uma técnica construtiva e/ou materiais utilizados, podemos classificar as coberturas em:

  • Coberturas metálicas
  • Coberturas planas
  • Coberturas com fibrocimento
  • Coberturas com telha de ardósia
  • Coberturas verdes
  • Cobertura com telha termoacústica
  • Coberturas cerâmicas

COBERTURAS METÁLICAS

Esse modelo tem vindo a ganhar cada vez mais adeptos. Fabricada em aço ou metal, o diferencial desse tipo de telha são suas ondulações, que direcionam a água da chuva a cair correctamente. Tem uma rápida instalação e funcionam como isolante térmico. É uma alternativa para uso tanto em residências luxuosas quanto nas mais simples. Também é mais leve que os outros tipos de telha, o que alivia no peso da estrutura. As telhas de aço ou metal apresentam como diferencial a capacidade de vencer grandes vãos, devido à excelente resistência à tração e ao baixo peso proporcionado pela pequena espessura do material. O aço permite também a execução de telhados com curvaturas, o que confere maior liberdade para projetos de arquitetura.

Estas telhas têm o pormenor de:

  • existirem em perfis ondulados, trapezoidais e especiais
  • podem ser obtidas em cores, com pintura eletrostática
  • permitem executar coberturas com pequenas inclinações
  • podem ser fornecidas com aderência na face inferior de poliestireno expandido para a redução térmica de calor

COBERTURAS COM FIBROCIMENTO

As telhas de fibrocimento são vulgarmente conhecidas como “telhas de amianto”, só que este material ( Amianto ) é proibido aplicar e o que existir tem que ser removido, segundo imposição de normas comunitárias, pois este material é muito prejudicial à saúde. Mas existem telhas de fibrocimento completamente livres de amianto e que podem ser uma solução. São opção para as pessoas que desejam baixar o custo da obra e utilizar um telhado mais simples em suas casas. Depois das telhas de barro, as telhas de fibrocimento são das mais conhecidas. Constituídas por fibras de cimento, estas telhas são fabricadas em diversos modelos, tamanhos e espessuras. As telhas de fibrocimento são muito versáteis e apresentam como diferencial a possibilidade de vencer vãos consideráveis sem o uso de apoios intermediários. Com isto, tem-se um ganho de espaço interno e redução de custos na estrutura de suporte do telhado. Alguns modelos auto-portantes permitem vencer vãos livres (distância entre apoios) superiores a 6,0m e a execução de coberturas quase que horizontais. Estas telhas são leves, resistentes e esteticamente agradáveis, sendo que alguns fabricantes começam a oferecer estes componentes na cor cerâmica. Já é alguma coisa, visto que as cores tendem a ganhar cada vez mais espaço nas especificações de clientes e projectistas, sendo apenas uma questão de tempo.

As suas principais vantagens são:

  • apresentam diversos tamanhos e espessuras para escolha
  • podem ser pintadas para melhorar a estética ou o comportamento térmico do telhado
  • apresentam um conjunto de peças complementares para fixação e acabamento nas diversas partes do telhado
  • alguns modelos podem ser utilizados para fechamento lateral
  • são resistentes a atmosferas agressivas, não sofrendo, por exemplo, o efeito da corrosão

COBERTURAS PLANAS

A laje ou coberturas planas é um dos tipos de cobertura mais utilizados nos dias de hoje devido à nova concepção arquitectónica. Cada vez mais existe o conceito de habitação com cobertura plana. Um dos itens que deixa dúvidas sobre a viabilidade da laje é a impermeabilização, que é fundamental para este sistema, mas pode ser um pouco complicada de fazer. A cobertura deve ter inclinação mínima que permita o escoamento das águas das chuvas, e direcionadas segundo o plano (projecto) de captação dessas águas. As coberturas horizontais têm inclinação entre 1 a 3%. Os sistemas de apoio de coberturas planas podem ser executados em: madeira, metal ou betão armado (podendo ser misto, também). A escolha e definição do material são determinadas pelas exigências técnicas do projecto, como o estilo, a função, o custo, vão de sustentação, etc.

As coberturas planas podem-se distinguir em:

  • coberturas de acessibilidade limitada
  • coberturas acessíveis a pessoas
  • coberturas acessíveis a veículos
  • coberturas ajardinadas

COBERTURAS COM TELHAS DE ARDÓSIA

As telhas de ardósia tornaram-se uma escolha popular de instalação do agregado familiar. Assim, encerram as suas características e beleza em suas casas para trazer uma mudança de refrescamento para a decoração ultrapassada. Ladrilhos de ardósia são rochas metamórficas que possuem uma aparência natural. É formado sob o oceano quando as camadas de sedimentos são compactadas devido à temperatura e pressão. Devido às características naturais da rocha a ardósia vem normalmente em gama de cores cinza. No entanto, as variações de temperatura do ambiente podem fazer com que ocorra mudanças na sua cor.

COBERTURAS VERDES

Já bastante populares, a implantação de jardins nos telhados de edificações tem despertado interesse e aceitação. A ideia é transformar os "telhados verdes" em pequenos pulmões das grandes cidades criando corredores que facilitem a circulação atmosférica, melhore o micro clima, reduza o consumo de energia, provoque um decréscimo no uso do ar condicionado em regiões quentes e isolem o frio em regiões com invernos rigorosos, já que sob um telhado coberto de vegetação, as baixas temperaturas demoram mais para chegar aos espaços internos. Outro aspecto interessante é que nas regiões de chuva intensa, as áreas naturais podem reter de 15% a 70% do volume de águas pluviais, prevenindo a ocorrência de enchentes. Os telhados verdes reduzem também os efeitos danosos dos raios ultravioletas, os extremos de temperatura e os efeitos do vento, uma vez que nesses telhados a temperatura não passa de 25º C contra 60º C dos telhados convencionais. Existem dois tipos de telhados verdes: os intensivos basicamente parques elevados que conseguem sustentar arbustos, árvores, passagens, bancos, etc., e os extensivos que são criados devido aos seus benefícios ambientais, mas não funcionam como jardins de cobertura acessíveis.

COBERTURAS COM TELHA TERMOACÚSTICA

É caracterizada por duas telhas convencionais preenchidas por material inerte (poliuretano, isopor (EPS), lã de vidro ou lã de rocha) constituindo uma “sandwich” ou simplesmente uma única telha metálica com revestimento inferior. São vulgarmente conhecidas por “painéis sandwich”. Os materiais de preenchimento possuem um baixo coeficiente de condutividade térmica, oferecendo uma resistência nas trocas constantes de calor externo e interno nas edificações, possibilitando uma redução na utilização de equipamentos para refrigeração, redução em problemas de acidentes por fadiga e melhoria no ambiente de trabalho. Esta telha é bastante utilizada em vários tipos de obras devido a sua versatilidade e proteção contra calor excessivo.

COBERTURAS CERÂMICAS ou TELHADOS CERÂMICOS

Os telhados são ainda mais comuns que as lajes. A telha cerâmica, uma das mais antigas e acessíveis opções de telha disponíveis, ainda é uma opção muito popular, adequando-se muito bem ao clima tropical e oferecendo uma ótima relação de custo/benefício. É oferecida uma variedade de formas, que variam quanto ao tipo de encaixe, rendimento por m², inclinação exigida dos panos do telhado, proporcionando assim uma considerável variedade de alternativas arquitetónicas possíveis com o uso do material.

As telhas de cerâmica possuem algumas características comuns entre seus diferentes tipos:

  • isolamento térmico
  • isolamento acústico
  • difusão do vapor
  • variação de volume
  • resistência ao fogo

As características como peso, dimensões, resistência entre outros, variam de um tipo de telha cerâmica para outro.

Diferentes tipos de telha cerâmica que se podem aplicar:

Francesa - Telha cerâmica natural plana com duas cavidades na longitudinal.

Romana - Telha cerâmica natural com capa e canal retos conjugados.

Mediterrânea - A telha Mediterrânea possui ótimo desempenho e alta resistência a cargas, apresentando baixa absorção da água e maior impermeabilidade graças a uma aplicação especial de silicone por imersão.

Americana - Telha cerâmica natural com capa curva e canal em linha reta, conjugados com semelhança em relação a telha portuguesa e italiana, mudando suas dimensões e curvatura.

Germânica - Telha cerâmica natural totalmente plana conseguindo-se a cobertura através de sobreposições.

A maior diferença encontrada neste tipo de telha, no entanto, é quanto ao seu desenho – que influencia directamente na inclinação do telhado e, por consequência, na altura da construção em si. Com esse tipo de cobertura é possível utilizar isolamentos de subcobertura, que melhoram o isolamento térmico da casa.

Por vezes neste tipo de cobertura aplicam-se também telhas de vidro pois tem um formato similar às telhas cerâmicas e são utilizadas para propiciar a iluminação zenital. A iluminação zenital é uma técnica bastante utilizada com a intenção de fazer com que a luz natural penetre no ambiente através de pequenas ou grandes aberturas criadas na cobertura de uma edificação. Usa-se este processo quando há um certo tipo de deficiência com a iluminação lateral – das janelas. É recomendada em ambientes profundos e espaçosos. As aberturas não podem ser superiores a 10% da área do piso, podendo resultar em diversos problemas térmicos.

De nada adianta entender de todos os materiais sem um planeamento adequado para descobrir qual o mais indicado às suas necessidades. Por isso, chamamos a atenção para que o projecto deva ser muito bem pensado, já que é mais importante que o material utilizado.

Qual o aspecto mais peculiar que o fará escolher a cobertura da sua moradia?

© Copyright 2017 Casema