O caminho a seguir até ao seu sonho


Se pensa construir a casa dos seus sonhos tenha em linha de conta todos os processos inerentes até conseguir obter o produto final.

  • O primeiro aspeto a considerar é quanto está disposto a gastar ou a investir para conceber o seu projeto?
  • Tem dinheiro disponível ou sente a necessidade de recorrer a empréstimo bancário?

Tenha presente que neste momento nenhuma instituição bancária faz um empréstimo a 100%. Veja quanto pode dispensar por mês, face ao valor que recebe. Precavenha-se para um mês mais complicado. Ajuste sempre o orçamento do seu sonho à medida do seu bolso. O preço de qualquer moradia depende sempre do tipo de projeto e do que se quer colocar.

Imagino que esteja a pensar que o próximo passo é começar a desenvolver o projeto da sua casa de sonho, mas não. O melhor mesmo é decidir o local onde pretende construir e ter em atenção o tipo de terreno que tem disponível ou pretende adquirir. Ao contrário do que se pensa, para a construção de uma moradia de madeira é preciso ter exatamente as mesmas exigências legais que para uma moradia de construção de alvenaria.

O que é que quero dizer com isto?

O terreno tem de ter viabilidade de construção e será necessário obter junto da Câmara Municipal uma licença de construção mediante o projeto que quer fazer. Tem de se ter em conta o PDM do local. Após ter reunida toda essa informação faça o registo do terreno no seu nome para não vir a ter surpresas no futuro. Se pretender, a CASEMA tem a possibilidade de dar ajuda em todo este processo.

Agora sim, no fim de estar informado do que pode construir, a área que pode construir e o tipo de construção que pode fazer em determinado terreno, pode passar para a conceção do projeto dos seus sonhos.

Comece por analisar a forma de vida que tem e o uso que pode vir a dar a cada divisão da sua casa. Veja o que pretende para a sua habitação como o número de quartos, WC´s, salas, escritórios, etc., tipo de arquitetura que gosta e faça um esboço daquilo que tem em mente, que idealiza. Contudo, deixe sempre um espaço de manobra para a equipa de arquitetura, que venha a conceber o seu projeto, o possa orientar de forma a conseguir ter tudo aquilo que sonha de uma forma enquadrada com as suas necessidades e gostos pessoais, sem nunca esquecer a limitação que o terreno possa ter ou não. No fim de criado o projeto de arquitetura e projeto de acessibilidades a deficientes, terão de ser aprovados junto das entidades licenciadoras para, após aprovação, ser desenvolvido o projeto das especialidades.

O projeto das especialidades deverá conter o seguinte:

  • Projeto de arquitetura;
  • Projeto térmico;
  • Projeto acústico,
  • Projeto de estabilidade;
  • Projeto de águas redes prediais;
  • Projeto de águas redes pluviais;
  • Projeto de rede de esgotos
  • Ficha eletrotécnica;
  • Projeto de gás;
  • Projeto de telecomunicações.

No fim de tudo aprovado pela Câmara, será emitido o Alvará de Licenciamento de Obras que lhe dá permissão para o início da construção. Agora vem a parte de começar a ver a concretização do seu sonho a ganhar forma, a construção da moradia. A nível de construção, a CASEMA pode ter um papel fundamental se pretender uma construção com materiais naturais, neste caso a madeira, dando-lhe a possibilidade de ter uma construção mais ecológica e sustentável.

No final da obra realizada será necessário solicitar junto da Câmara Municipal a emissão da licença de habitabilidade. Para que esta possa vir a ser emitida, tem de ter em seu poder o Certificado Energético e o Certificado Acústico. A empresa construtora facultará a Ficha Técnica de Habitação para que, no futuro, se assim o pretender, possa vender a casa.

Trate simultaneamente nas Finanças do registo da obra e na Conservatória do registo predial.

Desta forma consegue dar um maior prazer à sua vida, tal como à vida da sua casa.

Faça um projeto à sua medida. Faça o SEU projeto!