Janelas!

Madeira, PVC ou Alumínio...Qual a melhor opção?

Acreditamos que as janelas podem ser os elementos mais importantes de uma casa, tanto a nível técnico de conforto como decorativo. Escolher caixilhos de janelas é um processo no qual devemos estar bem informados para podermos tomar uma decisão. Três dos materiais mais utilizados nas nossas janelas são a madeira, o alumínio e o PVC, mas cada um deles tem alguns prós e contras. Portanto, é normal que tenha de pensar antes de fazer uma escolha entre eles.

Devido aos recentes avanços tecnológicos na área do vidro e das caixilharias, é possível ter janelas de todas as categorias energéticas.

O bom uso destas tecnologias permite:

  • Poupar dinheiro nos custos energéticos da sua casa
  • Maximizar a luz natural
  • Aumentar a eficiência energética da sua moradia

Luz e ar fresco fluem pelas janelas para criarem ambientes de conforto na nossa casa. Mas estas aberturas são também responsáveis por grandes perdas de calor no Inverno e ganhos no Verão. As caixilharias actuais podem ser construídas em alumínio, PVC, aço, madeira ou uma combinação de alguns dos materiais mencionados. Estas janelas aproveitam o calor que o sol transmite para aquecer o imóvel enquanto o espaço entre os painéis de vidro previne a perda de calor. Isto permite ter uma janela eficiente.

Uma janela típica é avaliada em todos os seus componentes:

  • Caixilharia
  • Reforço térmico
  • Selagem

O vidro isolante incluindo:

  • Vidro
  • Espaçamento entre vidros
  • Material de enchimento (ex.: ar, árgon, crípton)

As categorias energéticas das janelas são aplicadas à janela no seu todo, e não a componentes individuais, não devendo ser descuidado nenhum componente da janela. Existem três factores que influenciam a eficiência global de uma janela, sendo o coeficiente de transmissão térmica (valor "U"), o Factor Solar (valor "G") e a estanquidade (valor "L"). Ao longo deste artigo vamos menciona-los.

Comecemos por falar um pouco sobre o vidro e a sua influência numa janela eficiente.

Já sabemos que dois dos factor chave para uma janela eficiente são o factor "U", e o factor solar (“G”), mas há que ter em conta também a transmissão de luz visível, ou seja, a luz que passa para dentro de nossa casa e que conseguimos observar com os nossos próprios olhos. O valor do "U" de uma janela leva em conta a estas duas maneiras de transmitir calor do lado mais frio, para o lado mais quente da janela. Quanto mais baixo for o valor do "U" mais bem isolada é uma janela e mais ajuda a tornar uma casa mais confortável. O factor Solar “G” tem em conta o calor radiante que é transmitido pelo sol e passa pela janela. Um factor solar baixo significa que menos calor vindo da luz solar passa pela janela, o que pode ser útil para determinar a quantidade das necessidades energéticas no Verão.

Numa janela de vidro duplo, existe um movimento cíclico entre os 2 vidros, que se chama convecção (o ar quente sobe, outras moléculas mais frias ocupam o seu lugar, aquecem e sobem também). A quantidade de calor transmitido desta forma pode ser reduzida retirando o ar de entre os painéis de vidro ou substituindo por árgon ou crípton que tem menos condutibilidade térmica e é mais viscoso. Ajuda também o facto de se aplicar vidro de baixa emissão, ou seja, vidro que reflecte as ondas de radiação invisíveis provenientes de fontes de calor radiante. Estes índices melhoram o valor do "U" reflectindo a radiação em vez de a absorver e passando o calor para dentro da janela.

Existem várias maneiras de uma janela poder perder calor, e perder eficiência.

  • Pelo vidro, como já mencionado acima através dos métodos de condução e convecção,
  • Pelas barras que separam os vidros,
  • Fugas de ar através dos encaixes da caixilharia
  • Permeabilidade da própria caixilharia.

A maior parte do calor é perdida pelo vidro como já referido, seguido pelas fugas de ar que a janela possa ter. Em terceiro lugar está o calor perdido pela condutibilidade da própria caixilharia e em ultimo lugar, quase insignificante está o calor perdido pelo material que separa as duas camadas de vidro que normalmente é alumínio.

Dependendo da zona do país onde se more e das condições climatéricas da zona, pode interessar que haja ganhos de calor. Deixando passar mais radiação pela janela, luminosa e térmica, a habitação pode absorver mais calor e ficar mais confortável.

No que se refere a caixilhos, estes devem apresentar as seguintes características:

  • Estanquidade à chuva e ao vento
  • Isolamento térmico e acústico
  • Resistência à corrosão

A estanquidade ao ar e à chuva consegue-se principalmente pela utilização de vedantes adequados. O aumento do isolamento térmico consegue-se principalmente com a utilização de vidros duplos.

Para se obter um bom isolamento acústico o caixilho deve ser cuidadosamente analisado tendo presente os seguintes factores:

  • Tipo de material usado na construção do caixilho (alumínio, PVC, madeira, etc.)
  • Existência ou não, no caixilho, de elementos amovíveis (quanto menos aberturas melhor)
  • Utilização de vidros duplos ou muito espessos (quanto mais melhor)

Hoje em dia, a utilização de caixilhos em madeira, estão a par de um minucioso cuidado na sua produção, sendo estes banhados com um produto anti-fungicida, inseticida e hidrófugo, para que o produto final seja efetivamente à prova do tempo, e daí possam garantir produtos contra empenamentos, apodrecimentos e isolamentos de água e ventos. O alumínio pode ser protegido por anodização ou lacagem. A lacagem é o tipo de protecção de alumínio que permite aos projectistas uma maior opção de cores. Tem a desvantagem de ter um custo superior ao da anodização.

Recentemente a utilização de caixilhos em PVC tem tido larga aceitação devido às características de ausência de manutenção, durabilidade, bom isolamento térmico e acústico e boa resistência à corrosão.

Apresenta-se, de seguida, um resumo com as principais vantagens e desvantagens de cada um dos materiais na execução de caixilharias:

Madeira

Vantagens:

  • Aspecto agradável
  • Bons isolamentos térmico e acústico
  • Pouca condensação superficial
  • Permite ventilação natural

Desvantagens:

  • Exige conservação
  • Custo elevado

Alumínio

Vantagens:

  • Não exige manutenção cuidada
  • Preço competitivo

Desvantagens:

  • Limpeza regular
  • Bom isolamento só com vidros duplos
  • Condensações superficiais

PVC

Vantagens:

  • Bons isolamentos térmico e acústico
  • Aspecto atraente
  • Pouca manutenção

Desvantagens:

  • Dispendioso
  • Descoloração da superfície

Resumindo, a caixilharia mais eficiente:

  • Os caixilhos de madeira conferem bom isolamento e, com uma manutenção cuidada, duram imenso tempo.
  • Os de alumínio, mais leves e sem exigirem grande tratamento, são os mais usados em Portugal.
  • O alumínio deixa passar muito calor do ambiente mais quente para o mais frio.
  • Para resolver o problema, os fabricantes introduziram uma película de poliamida entre a parte externa e a interna do caixilho para bloquear o calor. São os chamados caixilhos de corte ou ruptura térmica.
  • Os caixilhos em PVC, plástico com boa rigidez, são estáveis e pouco sujeitos a dilatações.
  • Proporcionam bom isolamento térmico e acústico.
  • A eficiência na transmissão do calor pode até ser superior à da madeira se o interior do caixilho for composto por câmaras com material isolante.
  • Se não prescinde de um acabamento em madeira no interior, opte por modelos híbridos, ou seja, a madeira é combinada com alumínio ou PVC no exterior.

Tenha em atenção a alguns pormenores quando escolher o tipo de janela que vai aplicar para arejar a sua casa:

  • As janelas fixas não são usadas para ventilar, mas úteis na iluminação de uma cave ou garagem.
  • As de correr, muito frequentes, poupam espaço e são versáteis na escolha de estores e cortinas. Porém, sobretudo as antigas, têm folgas por onde passa o ar.
  • Os modelos de guilhotina têm a parte superior fixa e a inferior móvel. Ao nível de infiltrações, são idênticas às de correr.
  • Com as janelas de batentes, a abrir para o interior, pode usar toda a abertura para ventilar. Contudo, ocupam mais espaço e podem limitar a escolha dos móveis.
  • As janelas oscilo-batentes são as mais versáteis. O eixo vertical permite abrir na totalidade, como as normais janelas de batente. Com o horizontal, a parte inferior fica fixa e a superior abre. Este sistema areja de forma intensiva sem a janela fechar de repente e originar um acidente.

Se pretende controlar a entrada da radiação solar sem perder a luz, esteja atento aos seguintes pormenores:

  • A luz natural favorece a produtividade no trabalho, melhora os resultados dos estudantes e tem efeitos positivos em locais depressivos.
  • Os vidros simples incolores proporcionam mais luz, mas provocam mais frio no Inverno.
  • Na versão colorida ou reflectora, reduzem um pouco a luz e o calor, o que traz alguns benefícios apenas no Verão.
  • Existem técnicas para controlar a radiação de modo selectivo, ou seja, a parte dos raios infravermelhos é bloqueada e a luz continua a passar.
  • Os vidros duplos recorrem a duas folhas de vidro separadas por uma camada de ar seco, que serve de isolamento e reduz para metade a transmissão de calor.
  • Se a camada for composta por gases como o árgon ou o crípton e tiver mais espessura, o isolamento é ainda maior. Porém, o vidro duplo incolor deixa passar a radiação infravermelha, o que provoca aquecimento na divisão.
  • O calor fica retido no interior devido ao efeito isolante do vidro. É benéfico no Inverno, embora, no Verão, sejam essenciais estores ou persianas.
  • Também pode optar por vidro reflector ou selectivo como camada externa do vidro duplo.

Outro factor a ter em conta aquando da implementação da sua casa no terreno é a orientação das janelas:

  • A orientação de uma janela ou o sombreamento que ela sofre ao longo do dia também influencia.
  • Uma janela virada a Sul irá estar muito mais exposta que uma orientada noutra direcção, com o sol a incidir sobre ela durante a maior parte do dia.
  • Uma janela orientada a Norte vai sofrer do problema inverso podendo até nunca receber incidência directa do sol durante o ano inteiro.

Estas duas situações vão necessitar de soluções diferentes para tornar a sua habitação sustentável e ter menos despesas quer seja para aquecer ou arrefecer certas zonas do seu imóvel.

Já reparou na quantidade de PORMENORES que deve ter em conta antes de escolher a sua JANELA EFICIENTE?

© Copyright 2017 Casema