Construir com encaixe macho-fêmea

Tendo em conta que o desconhecimento do método construtivo faz surgir um preconceito em relação ás construções em madeira, ao longo deste post vamos desmistificar um pouco o tema em questão.

O sistema construtivo rege-se por um elevado controlo de qualidade utilizando soluções inovadoras.

As construções caracterizam-se por uma estrutura sólida e resistente, possuindo componentes dimensionados para ir ao encontro e resistir a cargas bem mais altas do que as normalmente exigidas pelas normas.

Falando do sistema construtivo em si, é do tipo viga-pilar e paredes com encaixe macho-fêmea.

Como o próprio nome já define, a estrutura é independente da vedação, ou seja, a parede tem a função de vedar e os pilares e vigas tem função estrutural.

Os pilares de madeiras podem ser fixos na fundação por meio de parafusos metálicos e escorados.

Na fase subsequente as pranchas de parede são encaixadas nos montantes (pilares) que possuem rasgos. A simples colocação das paredes tem a função de travar a edificação.

A proposta deste sistema é poder utilizar madeira com elevados teores de humidade, por este motivo há um rasgo na face inferior das vigas onde devem ser encaixadas as pranchas de paredes para evitar a abertura de frestas em função da variação do volume da madeira seca e húmida.

O sistema de encaixes, sem utilização de grampos ou pregos, garante a vedação total, além de segurança e robustez estruturais, também garantidas pela espessura das pranchas de madeira maciça com que compõe as paredes: 4,5 cm, ou então a utilização de parede dupla, que foi desenvolvida essencialmente para os países do norte da Europa.

Neste sistema são colocados, como a última peça das paredes externas, os frechais, que são pranchas de parede com encaixe longitudinal do tipo Fêmea e, paralelos à cumeeira. O frechal trabalha como uma viga contínua, no sentido do comprimento da casa, atravessando todos os montantes dessa zona. A principal função do frechal é apoiar os caibros do telhado e travar todo o perímetro das paredes.

A estrutura do telhado é convencional, podendo ser construído com terças, caibros ou dependendo do vão, tesouras e treliças espaciais.

De forma a apoiarem as vigas da estrutura da cobertura (terças), existem os oitões que são peças de parede pré-cortadas segundo a inclinação do telhado (28%).

Este sistema proporciona uma estabilidade máxima mesmo perante desastres naturais.

Numa combinação de materiais de boa qualidade, técnica de construção e robustez, tendo o acabamento (tonalidade a aplicar na madeira) interior e exterior ao gosto do cliente e com uma manutenção simples, uma casa poderá durar mais de 300 anos.

Madeira:

Falemos agora um pouco da matéria-prima em questão.

A madeira é um excelente material de construção sob todos os aspectos, conforto, plasticidade, elevada resistência mecânica em relação ao peso próprio, rapidez de montagem, bom desempenho em ambientes agressivos e durabilidade, não tendo por isso substitutos na construção civil. Morar em uma casa de madeira é sem dúvida estar mais perto da natureza, pois este material possui uma enorme gama de cores, texturas e aromas que podem ser explorados pelos arquitectos e projectistas na criação de espaços únicos.

As madeiras que utilizamos garantem conforto térmico, acústico, durabilidade e proteção para os nossos lares. São por si só, nobres e sempre na sua forma maciça.

A madeira, por ser uma matéria prima oriunda da natureza, é o único material empregue na construção civil que não agride e nem polui o meio ambiente. Se a exploração for de forma responsável e sustentável, a fonte de recursos será inesgotável.

A nossa matéria prima vem das florestas naturais da Amazônia, a maior região do Mundo produtora de madeira de todos os tipos. A extração da madeira é de forma sustentada, ou seja, com o manutenção do ecossistema de forma contínua e racional, através do corte selectivo de árvores adultas, sem destruir a fauna e a flora remanescentes, sem comprometer o equilíbrio ecológico, mantendo a mata viva.

Características da madeira:

A madeira exótica maciça que dá corpo à estrutura da casa reveste-se de qualidades extraordinárias para a construção de habitações:

  • É tão pesada e densa que não flutua nem pode ser cortada com uma serra comum.
  • Não alimenta a combustão em caso de incêndio, nem as elevadas temperaturas abalam a estrutura da casa.
  • Não é atacada por insetos nem fungos.
  • Por ser um isolante natural da humidade, a madeira respira, absorvendo ou devolvendo humidade ao interior da casa, sem infiltrações nem paredes húmidas.
  • A sua elevada resistência proporciona construções com uma esperança de vida superior a 300 anos.
  • As suas qualidades mecânicas dão uma resistência impressionante à casa. Em caso de sismo são mesmo mais seguras que as casas comuns de alvenaria.

Um aspecto importante e que é preciso ter em conta é a fundação sobre a qual vai assentar a casa.

Fundação

Este tipo de construção necessita de uma base ou plataforma que a coloque e fixe ao solo.

O sistema de fundação está sempre em função do tipo de solo e do peso da construção. O peso de uma edificação em madeira é muito menor do que o de uma em alvenaria, portanto há um menor consumo de material de fundação.

Na eventualidade da estrutura do piso ser feita em madeira, é constituída da seguinte forma:

  1. Um conjunto de vigas apoiadas sobre as estacas de madeira, de alvenaria ou betão,
  2. Perpendicularmente ao conjunto de vigas é colocado um conjunto de barrotes e
  3. Sobre os barrotes é pregado o contrapiso ou piso propriamente dito.

Ao contrário do que muitos pensam a habitação em madeira pode ter uma durabilidade muito grande.

Deve-se respeitar as limitações do material e especificar adequadamente a espécie de madeira para cada uso.

Numa construção de madeira é indispensável o acompanhamento de um profissional capacitado na área de construções em madeira. Pois a questão da durabilidade é sempre um conjunto de variáveis. Não existe madeira ruim , o que existe é a especificação e uso inadequado da espécie. Para uma grande durabilidade, a prevenção é a melhor cura.

Vantagens sobre o sistema convencional:

O sistema de construção de paredes maciças empregando madeiras nobres do Brasil tem as seguintes vantagens sobre a construção tradicional:

  • Rapidez da construção.
  • Custos controlados.
  • Utilização de madeira nobre, proporcionando conforto e beleza natural.
  • Resistência sísmica.
  • Baixo custo de climatização.
  • Baixo custo de manutenção exterior.
  • Mais vida útil da construção.

O conforto e a qualidade de vida proporcionada por uma casa de madeira resultam dos vários benefícios que este tipo de estrutura apresenta:

  • A madeira é um isolante natural.
  • A madeira estabiliza e regula o grau de humidade no interior da casa.
  • A madeira maciça das paredes é o melhor isolante acústico, criando um ambiente tranquilo.

Algumas vez pensou em tanta eficiência neste método de construção?

© Copyright 2017 Casema