Manutenção nas casas de madeira

As casas de madeira são simplesmente sofisticadas, atemporais e com um requinte clássico.

Mesmo com o lançamento de diferentes estilos arquitectónicos, o edifício de madeira contínua mantendo o seu sucesso e a marcar presença em qualquer lugar.

São construções ecologicamente viáveis e não prejudicam o meio ambiente.

A madeira preenche os requisitos de conforto e tranquilidade tornando qualquer ambiente aconchegante.

Há pessoas que gostam de preservar o tom natural da madeira, já outras preferem apostar na elegância nata e sofisticação da pintura das casas de madeira.

Uma casa de madeira bem desenhada requer menos manutenção, pois a orientação das fachadas é um pormenor muito importante aquando da sua concepção.

A melhor maneira de manter adequadamente a sua casa, começa com a escolha da arquitectura de forma a que minimize a exposição das paredes e forneça protecção às mesmas. Tenha em atenção as saliências do telhado e o estender de varandas no lado que tem a maior exposição ao sol, pois este precisa de mais proteção.

A ventilação também desempenha um papel especial nas fachadas de madeira, pois impede a penetração da humidade na estrutura, facilita o escoamento da água e graças á boa circulação de ar uma secagem mais rápida da madeira.

Em Portugal, temos um clima temperado que requer tratamento preventivo fungicida, insecticida, e em algumas regiões, anti-térmitas. Tratamento fungicida evita o aparecimento de fungos que crescem apenas quando os níveis de humidade da madeira ultrapassam os 20%. O tratamento insecticida protege a madeira contra o ataque de insectos, existindo o de carácter preventivo e o curativo.

A manutenção básica passa pela lavagem das paredes todos os anos. A sujidade é a causa mais comum de descoloração. Limpe anualmente utilizando água morna, sabão e uma escova de pelos macios. Lavar as manchas provocadas por caracóis, nídificação de aves e pólen. Limpar sempre de cima para baixo.

Evite manutenções tardias e alta restauração, pois a importância da manutenção só se torna evidente para muitas pessoas, quando já é tarde demais. A podridão da madeira e outros problemas requerem depois uma renovação ou restauração crítica.

Pintar casas de madeira no exterior é essencial para a estética, proteção e longevidade da madeira. Na pintura das casas de madeira a questão mais importante é a escolha do produto a aplicar. Actualmente o mercado dispõe de uma vasta gama de produtos de tratamento, proteção e decoração que preservam a beleza original e a qualidade natural da madeira.

Vernizes e velaturas, os dois produtos têm somente um ponto em comum, servem para acabamento de madeiras. Os conceitos são diferentes, embora voltados a uma mesma finalidade.

O verniz é um acabamento de "poro fechado" formador de filme, que cria uma película de proteção espessa e esconde os veios da madeira sob uma camada encorpada do produto. A película de verniz tapa os micro-poros e altera a textura natural da madeira. Os vernizes tem uma maior resistência, não quer dizer que tenham uma maior durabilidade.

Um verniz de qualidade deve apresentar:

  • boa elasticidade
  • boa transparência
  • filtro solar
  • aspecto acetinado ou brilhante
  • facilidade de aplicação

Quanto aos vernizes, estes ainda se podem subdividir em vernizes aquosos ou vernizes solventes.

O verniz aquoso é ecológico e não contem solventes. Os produtos aquosos são menos sensíveis às resinas e outras substâncias que saem de certas madeiras. Para além de serem amigos do ambiente também tem um cheiro menos intenso.

O verniz solvente é um produto à base de solventes, logo têm uma maior capacidade de penetrar na madeira, o que os torna mais indicados para madeiras densas e pouco porosas, mas não resinosas, uma vez que os vernizes são mais sensíveis às resinas das madeiras. As madeiras exóticas contêm substâncias que, por vezes, atrasam a secagem dos vernizes solventes, o mesmo não acontecendo com os vernizes aquosos.

As velaturas são impregnantes da madeira e apresentam acabamento de "poro aberto". Penetram nas suas fibras e nutrem-nas com agente fungicida, têm baixa formação de filme e acompanham os movimentos naturais da madeira sem descascar. A velatura acompanha o relevo da superfície do material, mantendo a sua textura original. As velaturas conferem à madeira um aspecto mais natural e tanto a sua aplicação como manutenção são fáceis, pelo que qualquer pessoa pode proceder às renovações.

No caso da velatura, esta deve apresentar:

  • hidrorrepelência
  • óptima penetração na madeira
  • protecção fungicida
  • Desgaste homogéneo por erosão
  • fácil renovação (não requer lixamento severo)
  • aspecto acetinado

Uma das diferenças entre vernizes e velaturas está na durabilidade e facilidade de manutenção e para o consumidor a maior diferença prende-se aquando da manutenção. Produtos formadores de filme/película descascam e dependendo do estado de degradação em que se encontram, exigem a remoção completa da aplicação antiga, antes de aplicar uma nova.

De qualquer forma, a outra escolha ainda é um óleo para madeira de qualidade. Pintar com um óleo colorido (óleo deck ou óleo teca) garante a maior proteção aos raios ultravioletas comparado com um óleo incolor.

O óleo colorido é uma mistura de óleos naturais para a nutrição e proteção de madeiras sem vernizes, reforçados com agentes e filtro ultravioleta, principalmente para madeiras exóticas.

Ao pintar casas de madeira com óleo para madeira colorido obtém-se as seguintes características:

  • a madeira fica protegida das intempéries durante um longo período de tempo;
  • as paredes de madeira são permeáveis ao vapor de água;
  • as paredes respiram e evitam-se patologias como bolores, fungos e podridão;
  • o óleo penetra na madeira e não cria película. Nunca haverá descasque nem pintura solta como nos vernizes e tintas;
  • alto rendimento do óleo na pintura de casas de madeira;
  • pintar casas de madeira com óleo colorido é fácil e com produtividade acima da média reduzindo os custos;
  • não há operação de lixar / afagar a madeira na pintura inicial ou na manutenção, reduz-se drasticamente o valor da intervenção;
  • manutenção fácil de executar;
  • variedade de cores à escolha.

Para uma correcta aplicação e longevidade da pintura de exterior nas casas de madeira:

  • lixar / afagar a madeira antes de pintar;
  • lixar / afagar elementos antigos , tintas, vernizes, silicones, gorduras;
  • na pintura a madeira deverá estar limpa, sem pó e sem fungos ou qualquer patologia;
  • aconselha-se a lavar com um desoxidante renovador ou lixar a madeira oxidada e cinzenta para obter uma cor uniforme e apelativa;
  • pode-se pintar por cima de pintura a óleo estável sem a operação de lixar/ afagar desde que a madeira não se encontre suja ou oxidada;
  • apenas pintar casas de madeira com a superfície seca;
  • evitar a humidade por capilaridade da parede;
  • pintar com produtos com pigmento de cor e não incolor;
  • fazer a manutenção das superfícies sempre que se justifique;
  • nas paredes onde a chuva ou granizo incidem com maior frequência a manutenção deverá ser mais regular.

De qualquer forma hoje em dia já existe um processo rápido a seco de limpeza de madeira, sem ter de recorrer à lixagem das madeiras. Elimina apenas a tinta, verniz ou sujidades sem atacar a madeira. Utilizam abrasivos vegetais e minerais (bicarbonato de sódio). São produtos não tóxicos, solúveis em água e amigos do ambiente.

A título de curiosidade, deixam-se alguns conselhos:

  • Madeiras densas, de poro fechado e com compostos oleosos – só deverá ser aplicado o óleo colorido que, dada a sua natureza gordurosa, recomenda-se essencialmente para exterior.
  • Madeiras resinosas – recomenda-se a aplicação de produtos de base aquosa.
  • No exterior, recomenda-se a utilização de velaturas coloridas (tons de madeira e tons decorativos).
  • Para as madeiras em exterior que sofrem descoloração natural provocada pela luz solar – recomenda-se a utilização de vernizes coloridos.

Já sabe, a escolha é sua, as madeiras agradecem!

© Copyright 2017 Casema