A Importância da Orientação Solar na Construção de uma Moradia


Vamos tentar aproveitar ao máximo a energia solar para obter um bom desempenho energético numa moradia.


Todos nós sonhamos em ter um dia uma casa, naquele terreno que nos foi dado pelos nossos pais ou em algum sítio que nos marque e com o qual nos identificamos. Depois de termos em nossa posse esse terreno começamos logo a pensar como é que a casa vai ficar! A frente virada para a estrada, uma grande sala com varanda para receber os amigos e se der, ainda colocamos uma piscina. Tudo perfeito!

Então é aqui, que o departamento técnico da CASEMA em conjunto com o cliente, na elaboração dos projectos, entra em acção e apresenta pequenos pormenores do seu terreno que antes você, possivelmente não tinha equacionado.

Imaginamos que esteja a pensar que ninguém conhece melhor o seu terreno que você, mas na concepção do seu projecto pensou quais as divisões que ficam para a frente e quais as que ficam para trás na casa? Pensou na orientação solar sobre o seu terreno de forma a que a casa fique com boa iluminação natural e alem disso fazer um melhor aproveitamento da implantação do edifício? Tendo esta informação como referência e ponto de partida, devem ser desenvolvidas medidas para se aproveitar o melhor possível a exposição solar, a nível térmico e em termos de iluminação, de modo a reduzir as necessidades energéticas da habitação.

A iluminação natural é a melhor iluminação que uma casa pode ter!

Para o território Português, tendo em conta a situação geográfica do País, o quadrante Sul é o que recebe maior radiação solar ao longo do dia, logo será nesta orientação o maior aproveitamento de ganhos solares. Tendo em conta este aspecto as janelas das divisões viradas nesta direção apanham bastante sol durante todo o dia, tornando-as nas divisões mais quentes da casa. Como a luz solar nestas zonas é tão intensa será necessário prever as medidas de protecção das janelas, portas ou aberturas de modo a controlar a entrada da mesma. Assim, deve dar-se prioridade a Sul às divisões mais habitadas para que no Inverno se possam assegurar os ganhos solares indispensáveis ao contributo para melhores condições térmicas e de bem estar (saúde e conforto).

Por oposição, o quadrante Norte é aquele que recebe menor quantidade de radiação solar directa, verificando-se assim perdas térmicas. Esta orientação é ideal para situar partes menos nobres da casa, garagem, dispensas, lavandarias ou arrumos, pois a entrada de luz é uniforme e necessitam de poucas aberturas para o exterior.

Em relação às divisões orientadas a Este/Nascente, estas contam com a entrada de raios solares ao longo do período da manhã, sendo que no Verão esse período é bem mais forte.

Contrariamente a Oeste/Poente a radiação solar só será sentida no período da tarde até ao anoitecer. A ter em conta que estas divisões tendem a ser mais quentes que as viradas a Nascente porque a temperatura ambiente costuma ser mais alta que a da manhã.

De uma forma resumida, uma possível orientação seria:

Norte: Garagem, arrecadações, vestíbulos, circulações, com poucas ou nenhumas aberturas para o exterior;

Este/Nascente: Quartos de dormir e WC’s com janelas de pequena ou média dimensões protegidas pelo exterior;

Sul: Sala comum/estar e janelas de grandes dimensões, protegidas pelo exterior;

Oeste/Poente: Cozinha e escritórios com janelas de pequena ou media dimensão.

Desta forma deixamos aqui algumas sugestões para tirar partido da energia solar:

  • Crie uma cortina de plantas de folha caduca, um alpendre encoberto de vegetação ou apenas uma compacta área com arbustos junto a uma fachada orientada a Nascente, Sul ou Poente de forma a constituir um espaço de atenuação climática que, para alem de contribuir para aumentar o conforto ambiental, torna mais atractiva a permanência nos espaços adjacentes.
  • Como de verão para Inverno, o sol anda mais alto ou mais baixo, a projecção de platibandas ou alpendres de proteção dos alçados onde a superficie vidrada é maior, permite que se tenha uma climatização quase natural do edifico.
  • De verão como o sol anda mais alto, as mesmas platibandas ou alpendres devidamente bem dimensionados, permitem uma proteção total da incidência dos raios solares, protegendo o edifício de sobre aquecimento.
  • De inverno como o sol circula mais baixo, essas mesmas proteções é como se não estivessem lá e assim aquece naturalmente a casa.

O Sol é a nossa maior fonte de energia e o aproveitamento da sua orientação torna-se tão importante como o panorama de uma habitação. A radiação solar incide nas janelas de vidro e aquece de forma natural o espaço interior, chegando a ter um potencial de melhorar até cerca de 30% as necessidades energéticas de um edifício a nível de conforto.

Falemos também de curiosidades:

Os cinco elementos da natureza, água, madeira, fogo, terra e metal, são aqueles que definem as quatro direcções. A harmonização com essas forças naturais activa a nossa bussola interior e recebemos de forma adequada as suas energias.

  • A Norte temos a água;
  • a Nascente a madeira;
  • a Sul temos o fogo;
  • a Poente o metal;
  • estando ao centro a terra.

A cada um destes elementos está associado uma energia que pode ser usada em beneficio das pessoas que habitam uma casa, se houver uma boa organização do espaço. A água representa a tranquilidade, a madeira é estimulante, o fogo é a energia da expansão, o metal é a energia do recolhimento e a terra a energia da segurança.

Numa casa que tenha dois ou três quartos pode escolher, segundo os elementos, qual será o ideal para dormir e qual o ideal para as crianças. Por exemplo no quarto de casal, a energia terra promove a tranquilidade, segurança e protecção enquanto que para um quarto de criança a escolha mais acertada seria a madeira porque tem uma energia mais dinâmica. Como mencionamos anteriormente a Sul deve estar a sala estar/área social porque é influenciada pela energia fogo, que está associado ao lado social.

Deixamos a pergunta no ar:

Você sabe a orientação solar da sua casa?

Está a aproveitar toda a energia positiva que a natureza pode oferecer à sua habitação e vida pessoal?

© Copyright 2017 Casema